Amigos

8 de fevereiro de 2011

♥♥♥Parabéns pra ela!!! ♥♥♥


Hoje minha filha completa 9 aninhos!

Há nove anos que eu descobri que consigo estar em dois lugares ao mesmo tempo, pois percebi que quando geramos um filho, uma parte nossa fica com eles! Perto ou longe, sentimos quando eles precisam de nós, quando algo não vai bem... Isso não tem nada haver com o tal "sexto sentido" feminino, apenas é o nosso "pedacinho" que está em nossos filhos que nos chama, nos avisa. 
Descobri que como mãe, só consigo comer algo se tenho certeza de que minha filha está satisfeita; e se sobrou o último pedaço daquela lasanha de frango que eu "amo", eu guardo pra ela pois ela também "ama lasanha de frango" como a mãe. 
O meu dia só começa na mesa do café com um beijinho dela e com um "te amo mãe" bem manhoso, que precede o "serve o meu café mãe? Eu gosto quando tu serve pra mim!". E se ela não está em casa (as vezes vai para a casa dos avós), eu tomo meu café em pé mesmo, enconstada na pia, pois não gosto de sentar sozinha à mesa. Aliás, outro hábito que ela vem me "copiando": - mãe, mesmo se tu acordar bem cedo, me espera pro café hein!... E à noite, não consigo ir direto para minha cama, preciso de um "pit stop" no quarto dela pra ver se está tudo bem; meu marido fica louco, mas também não consigo dormir com a porta do quarto fechada se ela está em casa, preciso ouvir se ela me chama à noite - o que ela faz quando assiste um filme de terror com o pai e mesmo eu avisando pra chamar ele se tiver pesadelos; ou quando entra um morcego (isso mesmo, eu moro em sítio ...rs...) ela chama à mim e não ao pai (até porque ele é bem "bandido" mesmo e bem capaz de mandar ela mesma tirar!...rs...). E a mania de sempre trazer algo pra ela caso eu visite um lugar diferente nos finais de semana em que ela está na casa dos avós!? Marido não entende coisa de mãe mesmo. E por isso digo que nós mães conseguimos estar em vários lugares ao mesmo tempo, corpo num, coração e pensamento em outro...
Como vocês sabem, não desfrutei dos nove anos de mãe, quatro deles tive que abdicar em nome do que tenho hoje: uma família linda e feliz. Por isso, procuro desfrutar os momentos, os pequenos detalhes sem sufocar minha filha. Todos os dias eu digo o quanto a amo, o quanto sou feliz por ser mãe e o quanto me orgulho de ser mãe dela... mas não fico o dia todo bombardeando ela com isso e também não cobro que ela me fale essas coisas, gosto de ouvir quando é sincero e puro... Tudo o que eu faço, faço por amor e não tenho guardado em nenhum caderno pra mais tarde vir com as famosas frases "eu dei minha vida por vc", "fiz de tudo pra te dar o bom e o melhor e é isso que recebo?", e coisas do tipo... Mas enfim, parabéns para minha razão mais linda de ser o que sou e quem eu sou hoje, minha filha! E esse foi o meio que Deus encontrou para me mostrar o caminho até Ele, através da maternidade!

4 comentários:

disse...

Olá Renata, obrigada pela visitinha, e parabéns para sua filhinha, os filhos são uma benção de Deus na nossa vida, que o Senhor Jesus possa presentea-la com muitas bençãos.Quando puder faça-me uma visitinha, ah seu blog é nota dez. Tenha um abençoado dia----Sueli do Pãozinho do Céu.

Helso e Ivani disse...

Parabéns para tua filhinha Renata, que Deus a abençoe e proteja sempre.

Angela Rocha disse...

Parabéns a Babi por ter uma mãe tão maravilhosa e parabéns a você pela filha maravilhosa!

N'ATIVIDADE! disse...

Lindona!!!